Por G1 Campinas e Região

 


Prefeito de Campinas, Jonas Donizette, repudia fala de Bolsonaro — Foto: Reprodução/EPTVPrefeito de Campinas, Jonas Donizette, repudia fala de Bolsonaro — Foto: Reprodução/EPTV

Prefeito de Campinas, Jonas Donizette, repudia fala de Bolsonaro — Foto: Reprodução/EPTV

Após Jair Bolsonaro defender, em discurso, a "volta à normalidade" e o "fim do confinamento em massa" como medida de prevenção ao novo coronavírus, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), liderada pelo administrador municipal de Campinas (SP) Jonas Donizette, emitiu nota de repúdio à declaração, nesta quarta-feira (25). Os governos municipais questionam se o Ministério da Saúde está de acordo com a fala do presidente da república.

"As declarações presidenciais colocam prefeitos e governadores como tomadores de 'decisões exageradas'. Esse questionamento é fundamental para esclarecer como devem ser os próximos encaminhamentos diante dessa crise.", diz o texto da FNP.

Em coletiva de imprensa, o prefeito campineiro declarou que Bolsonaro deveria assumir a responsabilidade, e não falar que os municípios estão fazendo ações erradas. Criticou também que a preocupação com a economia do país seja maior do que com a saúde da população. O Brasil registrou, até esta manhã, 47 mortes e 2.281 casos confirmados da Covid-19.

"Tudo o que a gente não precisa nesse momento é uma instabilidade e uma pessoa determinada a agradar um determinado público. É claro que todos nós estamos preocupados com a economia. Ninguém está tomando essas medidas com alegria, mas estamos tomando cientes de que elas são necessárias", disse Donizette.